Candidato fica proibido de financiar campanha eleitoral. Será que vale para as eleições 2018?

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp

Deputados e Senadores derrubaram o veto do Presidente Temer que proibia ao candidato bancar toda a sua campanha até limite total de gastos.

Congresso Nacional, em sessão conjunta de deputados e senadores, derrubou nesta quarta-feira (13) o veto do presidente Michel Temer que liberava o autofinanciamento irrestrito de campanha.

Na prática, com a decisão dos parlamentares, o candidato ficará proibido de bancar totalmente os seus gastos eleitorais até o limite previsto para cada cargo.

Alguns parlamentares entendem que os candidatos serão, então, enquadrados na regra de pessoas físicas, que podem fazer doações até o limite de 10% dos seus rendimentos brutos no ano anterior.

Outra polêmica sobre a derrubada do veto é se a novidade já valerá para as eleições de 2018 ou apenas em 2020. Isso porque mudanças nas regras eleitorais precisam ser aprovadas até um ano antes da eleição.

A lei em discussão foi sancionada no último dia 6 de outubro – portanto, já tem validade para as eleições de 2018.
No entanto, o veto ao dispositivo que trata do autofinanciamento só foi decidido pelos parlamentares nesta quarta, a menos de dez meses da eleição.

Por isso, técnicos do Congresso avaliam que esse será mais um assunto a ser decidido pela Justiça.
Caso os candidatos sejam enquadrados como pessoa física, outro imbróglio que pode surgir é se os 10% da renda deles cobrirem o gasto total permitido de campanha para o cargo em disputa.

A sessão foi confusa e a votação precisou ser refeita na Câmara. Ao final, o veto presidencial foi derrubado com 302 votos de deputados e apenas 12 favoráveis. Na votação entre os senadores, o placar foi de 43 votos a 6.

Baixe Já o E-book Gratuito

Crie esperança e vença as eleições em 2018

Existe algum segredo para ganhar as eleições? Quer descobrir? Então acesse este e-book e veja algumas dicas de como criar um ambiente favorável nas campanhas eleitorais.

Clique aqui para baixar o Ebook! É grátis!

 

Limites de gastos de campanha

Os limites de gastos de campanha de cada candidato variam conforme o cargo em disputa. Veja:
Para Presidente da República será o valor de R$ 70 milhões.

No caso de governador será R$ 2,8 milhões a R$ 21 milhões variando de acordo com o tamanho da população no Estado.

Para senador da república será de R$ 2,5 milhões a R$ 5,6 milhões também observando o tamanho da população do Estado;

Deputado federal  será de R$ 2,5 milhões;

Deputado estadual e distrital será de R$ 1 milhão.

Mas apesar de estar proibido o auto-financiamento, teremos recursos do fundo partidário e do fundo especial para financiamento de campanhas eleitorais que pode ser conferido em outro post.

Comments

comments

Mais conteúdo