Por que eu preciso de um planejamento financeiro para a minha campanha eleitoral?

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp

Um bom planejamento de campanha eleitoral é essencial para qualquer político, independente se ele é experiente ou jovem ou do cargo que ele vai pleitear. Além de pensar em um plano de governo coerente, montar uma boa equipe e fazer pesquisas para entender seu eleitorado, o planejamento financeiro de uma campanha é um ponto muito importante. Ele pode ser, inclusive, decisivo para o sucesso de todos os outros.

Você terá que prestar contas

É no planejamento financeiro que o gestor de uma campanha vai definir as áreas prioritárias e estratégias de investimento, de onde vêm os recursos e como eles devem ser aplicados. É fundamental que tudo isso seja muito bem organizado para não faltar dinheiro e também para prestar contas no final da campanha — o Tribunal Superior Eleitoral cobra e analisa os números de todos os candidatos e as irregularidades são sujeitas a punições, que podem chegar à perda do mandato.

O sistema que a Justiça Eleitoral utiliza é o Sistema de Prestação de Contas Eleitorais (SPCE)

Segundo as regras estabelecidas pela Lei nº 9.504/1997, você tem que divulgar pela internet, por exemplo, todos os recursos que recebeu para o financiamento da sua jornada para pleitear um cargo. Depois, vai ter que dizer como gastou cada centavo. Nessa etapa, pode ser de grande ajuda contar com um bom sistema de gestão de gabinete que vai te orientar sobre como fazer tudo certo, do começo ao fim da campanha eleitoral. Conheça o nosso aqui: .

Estipule verba para cada setor

Os gestores da sua campanha eleitoral devem estar alinhados em suas ações e objetivos e você deve cobrar que elas façam uma previsão de quanto vão gastar em cada setor, como publicidade, contratação de pessoal, transporte, alimentação e por aí vai. É importante saber de onde vem e para onde vai o dinheiro, se lembrando sempre de não exceder o teto de gastos, que varia dependendo do cargo ou do domicílio eleitoral. Uma dica é constituir um fundo de caixa, para ser utilizado para despesas menores, mas não se esqueça de conferir as regras que definem esse valor.

Emita recibos e faça contratos

Para evitar que você se esqueça de declarar alguma coisa e tenha problemas depois, é importante emitir recibos das doações que receber e de todos os gastos. Importante então fazer toda a contabilidade n o CNPJ e na conta específica para as despesas da campanha, para não misturá-las com a sua vida pessoal. Se você estiver utilizando uma boa ferramenta de gestão de gabinete fica mais fácil controlar tudo isso. Também é bom se lembrar de fazer contratos para todo mundo que for trabalhar na sua campanha, garantindo que esses gastos estejam dentro do orçamento e não sejam esquecidos na hora de prestar contas.

Mantenha tudo atualizado

Ao longo da campanha, depois de tudo planejado, é só se lembrar de atualizar tudo em tempo real para não perder o controle no meio da correria. Com tudo organizado, você garante que não terá problemas com a justiça e todo o esforço vai valer a pena.

Gostou desse texto? Confira os outros conteúdos do nosso blog, que vão te ajudar em todas as etapas de planejamento e execução da sua campanha eleitoral.

Comments

comments

Mais conteúdo